Auditoria em Condomínios

Auditoria em Condomínios: quando é necessária e qual sua importância?

O serviço de auditoria, em geral, tem a função de examinar se as atividades desenvolvidas estão de acordo com o que foi planejado e estabelecido previamente. Ele também avalia se as ações foram implementadas com eficácia, seguindo os objetivos do trabalho em si.

A auditoria em condomínio tem como missão desburocratizar e facilitar o cotidiano do síndico. Afinal, permite que ele foque suas energias em realizar uma boa gestão condominial, deixando a parte burocrática para quem tem mais experiência na área.

Com isso, ao mesmo tempo em que torna a gestão mais confiante, deixa as contas condominiais transparentes.

Mas afinal, o que é auditoria em condomínio e para que ela serve? Descubra abaixo!

O que é auditoria em condomínio?

É uma prática que consiste em avaliar como está sendo realizada a gestão de um condomínio. É possível saber, por exemplo, se os recursos estão sendo direcionados adequadamente – sem qualquer irregularidade ou fraude.

Existem 2 tipos de auditoria que podem ser realizadas:

  1. Preventiva: As irregularidades são informadas e regularizadas de forma pontual, ou seja, é realizada apenas quando algo precisa ser analisado. Ela oferece suporte ao síndico e maior transparência aos condôminos;
  2. Investigativa: Consiste em avaliar diversos fatos ocorridos no passado, deixando-os explícitos em um relatório. Geralmente, isso é realizado de forma anual como forma de prestação de contas.

Nos dois tipos de auditoria em condomínios, os relatórios gerados permitem:

  • Realizar um planejamento mais conciso;
  • Tomar melhores decisões;
  • Evitar qualquer tipo de risco às finanças e à administração em geral.
  • Realizar ajustes e correções mais facilmente;
  • Promover mudanças de planejamento.

Por que fazer uma auditoria em condomínio?

Existem diversas situações que exigem a realização de uma auditoria para que o condomínio não seja prejudicado. Os casos mais comuns são:

Má gestão

A má administração pode ser causada pela má fé do síndico ou então por sua incapacidade gerencial. Logo, quando começam a surgir indícios de que o condomínio não está sendo bem administrado, é essencial captar provas e, com elas em mãos, buscar alternativas a fim de reverter a situação e resolvê-la da melhor maneira possível a partir de medidas necessárias.

Exemplo de erros que demonstram a ocorrência de uma má gestão são:

  • Excesso de arrecadações extras;
  • Estado de conservação precário do condomínio;
  • Contas sempre negativas;
  • Ausência de prestação de contas.

Procedência de serviços e produtos

Outro ponto que deve ser analisado pelos condôminos é se o preço e a qualidade dos serviços prestados ou produtos adquiridos são, de fato, adequados às necessidades e à realidade financeira do condomínio.

Embora não seja efetivamente um problema, é importante ter provas de que os serviços contratados são os mais indicados.

Lesão no caixa do condomínio

Outra situação comum e que pode ser detectada através da auditoria em condomínio é o uso de recursos gerenciais para custeio de despesas pessoais. Este caso pode ser considerado fraude, em que o síndico age de má fé ou é tão desorganizado a ponto de misturar o seu dinheiro com o do condomínio.

Neste caso, o serviço de auditoria realiza uma análise de fluxo de caixa, batendo todos os valores e buscando onde estão as brechas.

Faça auditorias no seu condomínio!

Manter a administração do condomínio é importante para todos, seja síndico ou moradores. Isso porque permite obter transparência nas informações, o que é importante para garantir os melhores investimentos no imóvel.

Para realizar esse serviço, porém, é essencial buscar uma assessoria apta. 

A Segato conta com especialistas para realizar essa auditoria com total agilidade e eficiência. Entre em contato conosco e saiba mais!

Tags: No tags

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *